Existe lazer prejudicial?

POSTADO POR: admin qua, 29 de agosto de 2012

Alguns
podem até lembrar de uns anos atrás , quando uma leva de jornalistas
desinformados começou a espalhar uma boataria de que jogar RPG era prejudicial
para a formação dos jovens, por motivos completamente furados, indo do
fanatismo religioso a truque de advogado.
Depois
disso, parte do público já percebeu o papelão feito pela imprensa e passaram a
entender o RPG como uma atividade lúdica normal.
Porém,
volta e meia eu me deparo com uns desinformados que se assustam quando eu digo
que jogo e produzo material de RPG, tentando lembrar qual tinha sido a bobagem
que ele ouviu sobre RPG no passado.
Nem
vou perder tempo explicando as bobagens que falaram sobre RPG porque acredito
que grande parte do público do “Dito pelo Maldito” nem foi contaminado por
esses preconceitos, mas já que falaram que RPG faz mal, vou propor uma reflexão
sobre essa história de lazer ser prejudicial.
Considera-se lazer as
atividades que se faz por diversão, não por obrigação ou pagamento.
Vamos
deixar fora desta análise atividades que alguns consideram lazer e envolvem
consumo de substâncias comprovadamente nocivas à saúde.
Esportes
radicais, apesar de considerados um risco à vida, apresentam estatísticas que
mostram que suas práticas são mais seguras do que o tráfego de veículos.
Temos
que levar em consideração também a expressão “Em excesso, até água faz
mal”; se o moleque está faltando às aulas para ficar jogando Counter
Strike na lan house, a culpa é do excesso, e não do jogo.
Muito
se fala que jogos de tiro online incentivam a violência, mas o que se vê de
verdade é o desenvolvimento de reflexos, o treino da estratégias e muitas
interações sociais sendo feitas entre os participantes desta atividade.
Nunca
foi constatado que alguém tenha se tornado um assassino tendo por motivação os
jogos de tiro.
Assassinos
podem até jogar videogame, como também podem pescar, ler livros, pintar
quadros, etc; não é o fato de jogar videogame que os transformou em assassinos.
Para
muitos comentaristas sensacionalistas de TV, é muito mais simples e espetacular
ficar criando teorias sobre a má influência subliminar dos videogames do que
apontar famílias desestruturadas, irresponsabilidade jurídica ou sucateamento
da educação como possíveis causas para a degeneração do indivíduo.
A
mesma coisa acontece com filmes, músicas, livros ou qualquer outra forma de
expressão artística: eventualmente, algum maluco faz alguma besteira durante a
exibição de algum filme, citando a letra de alguma música, ou com estampa de
algum personagem de literatura na sua camiseta, e já brotam especialistas
instantâneos nos jornais, explicando com as mais criativas relações o porquê de
tal obra ser o real motivo pra toda a tragédia.
É
como dizer que jogadores de Pokémon são potenciais criadores de galos de briga.
Por acaso, será que algum dos apostadores de rinhas de galo sabe o que é
Pokémon? O Duda Mendonça usa um bonezinho igual ao do Ash?
E
jogar RPG? Influencia de alguma maneira os envolvidos?
Podemos
dizer que sim, pois RPG gera interações sociais, exercita o raciocínio,
desenvolve a criatividade e incentiva a leitura.
E
assistir televisão? Seria essa então uma forma de lazer prejudicial?
Televisão,
assim como ler um livro ou ir ao cinema ou ao teatro, é uma forma de lazer
passivo, onde o participante apenas recebe as informações transmitidas pela
mídia que escolheu, sem necessidade de interferir na atividade.
Porém,
se a única opção de lazer passivo do indivíduo for a tv aberta do Brasil, essa
pode ser uma forma prejudicial de lazer, pois além do público ficar sabendo
apenas do que lhe é permitido saber, ele será induzido a acreditar que o nível
cultural e comportamental que ele deve seguir é aquele apresentado na tv.
Mesmo
sem excessos, se um indivíduo considerar que a principal opção de lazer dele é
a TV aberta brasileira, ele está sofrendo os efeitos de um lazer prejudicial.
Um
dos padrões de cultura pregados por essa mídia é a valorização excessiva do
esporte; existe a impressão de que apenas o lazer físico é capaz de trazer
algum benefício, seja afastando jovens das drogas ou aumentando a autoestima.
Somando
essa propaganda com o baixo nível cultural do povo brasileiro, o futebol
tornou-se uma religião no Brasil.
Mesmo
não sendo praticado em excesso, o futebol ocupa em excesso a atenção dos
brasileiros, com programas inteiros sobre o assunto.
O
gol é considerado como o ato mais heroico que alguém possa fazer, mais do que
alfabetizar uma criança ou realizar um transplante de coração.
Pela
atividade em si, não existe nada de prejudicial no futebol, mas pelos efeitos
que se formaram ao seu redor, podemos dizer que o futebol é um lazer
extremamente prejudicial para o Brasil.
Alguns
fatos que confirmam essa afirmação são:

Brigas de torcidas que chegam a ser mortais.

Atos de vandalismo nas chegadas e saídas dos jogos, com depredação de bens
públicos.

Atividade de fachada para lavagem de dinheiro e apostas ilegais.

Jovens abandonando os estudos e o trabalho para treinar futebol, na ilusão de
um salário milionário que é recebido por pouquíssimos jogadores. Eles nem desconfiam
da vida miserável que é levada pela grande maioria dos jogadores de futebol.

Utilização de verbas e recursos públicos para fins particulares relacionados
com o futebol, seja na construção de estádios ou na grande mobilização de
forças policiais durante a realização de jogos (para impedir que os próprios
torcedores se matem).

Informações sobre futebol ocupando grande espaço em noticiários, desviando a
atenção pública de assuntos realmente importantes.

Valorização excessiva das vitórias do futebol, deixando em segundo plano feitos
que melhoram efetivamente o padrão de vida da população, como avanços da
medicina, descobertas da ciência, lançamentos artísticos, etc…
Portanto,
pelo menos para o Brasil, quem diria: o futebol é um grande exemplo de lazer
prejudicial.

dito pelo Roj Ventura
Professor de Língua Portuguesa da rede estadual de ensino de SP
Autor e Gamedesigner da www.ConfrariaDosObservadores.tk
Coordenador do projeto www.RPGOPERA.tk
Mestre de Jogo das www.TardesDeJogos.tk
Administrador do www.IRPG.tk
Tags:, ,

COMENTÁRIOS




OBS. O campo de e-mail é de preenchimento obrigatórios, mas uma vez preenchidos não será mostrado na mensagem. Já o campo de nome é obrigatório, mas pode ser preenchido com um pseudônimo.

1 Pessoa já Comentou

  1. It’s nearly impossible to find experienced people for this subject, but you seem
    like you know what you’re talking about!
    Thanks